Somos uma ilha

O tempo passa a correr e já só temos mais 7 dias de vida insular. A nossa casa, tão perto do mar, lembra-me a história da Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner, umas das nossas preferidas para contar antes de adormecer.

De noite deixamos as janelas abertas e sabemos de olhos fechados, sem sair da cama, se o mar vai estar calmo ou bravo. O céu é mais dificil adivinhar, temos de vir cá fora espreitar, e mesmo assim só temos certezas do minuto que vivemos: daqui a 10 minutos pode estar um sol replandescente ou pode estar a chover o resto do dia. A unica certeza é que se pusermos roupa a lavar vai chover de certeza. E se tiver de trabalhar o mar vai ficar calmo e o sol vai brilhar todo o dia. Ou quase, é a lei de Murphy aplicada às férias em part time.

Os pássaros passam e pousam no terraço, escondem-se entre as flores. Já tivemos um gatinho de visita mas não tem aparecido, com muita pena das meninas (todas).

As abelhas e zangões adoram as nossas camélias, e há mosquitos, mosquinhas, baratas e centopeias, aquela parte da natureza que tem menos charme mas também faz falta no ecossistema. Já pokemons não vemos por aqui.

Não temos televisão, vemos filmes no youtube e lemos livros da biblioteca. De certa forma é um enorme detox, que nos enche de energia para o resto do ano. Por mim, podia ficar mais um mês, desta vez com férias full time. Como uma ilha.

20160817_180725

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s